16 agosto, 2017

Adeus (ultima postagem.)

Nada do que vá falar fará sentido algum, nem pra mim, nem pra quem ler, mas a vida é assim..uma terna cadeia de ciclos (?)  sem sentidos, Feliz daqueles que apenas vivem.
Por muito tempo reclamei de apenas existir..mas o que eu fiz para mudar isso? Percebi que o que eu quero é não existir, não viver.
Não  tenho capacidade de estar aqui, de lidar com as pessoas ou com as coisas..
Não tenho coragem de fazer algo, não importa o que..não importa o que.
Minha vida foi uma sucessão de fracassos, desde o momento em que nasci..
Eu poderia ter sido uma pessoa melhor? sim, poderia...
Eu quis ser uma pessoa melhor? sim..tentei por um tempo..mas não valeu a pena.
Dica: não sejam bons..pessoas boas só tomam no cu.
Queria sim, ser uma profissional exemplar..mas não sou..
Queria sim, saber como seria o gosto da sua boca..mas jamais saberei.
Queria sim, muitas coisas...mas paro e penso..pq? pq continuar com isso?
Não faz sentido algum, vivemos pra morrer, em um planeta q quando nos extinguirmos jamais se recordará de nós..
ninguém recordará, no final das contas..
Somos sacos de carne, sangue e bosta que andam e falam..apenas..fadados a aguardar o dia da morte, sem fazer nda..
Ah sim, lutar por algo..mas..mesmo que consiga, este algo será momentaneo..ninguém parou pra pensar que é insensato fazer coisas sabendo que o final será o mesmo para todos?
Cansei..
Cansei mesmo..
Cansei de tudo..
eu odeio tudo..
eu amo tudo..
é dificil ser humana, neste mundo onde não existem mais humanos..
existem apenas seres que pensam apenas nos próprios beneficios..
é cansativo isso..
ah..como eu quero dormir e nunca mais acordar..
Adeus pra quem leu.
PS: Não..eu não me matei..releia o texto.

10 agosto, 2017

Semicolon no more..

Meu primeiro choro não me recordo,
não sei se era de tristeza ou alegria.
Vários choros por dor, fome ou manha,
mas o primeiro de tristeza, foi quando finalmente me dei conta do que eu era;
descobri q eu era humana e existia e que cresceria e morreria e que todos a minha volta também.
A partir deste dia, questionei tudo, experimentei o que pude e tentei seguir em frente.
Não melhora conforme o tempo passa...Cada vez mais triste e sem sentido..
Eu realmente não queria estar aqui..mas decidi me divertir, pelo menos..
Durante este percurso, falei e fiz muita coisa q não devia..
Durante este percurso, escutei muita coisa e várias vezes a mesma coisa..
Por fim, decidi que este percurso não foi feito pra mim..
Eu ser quem eu sou, incomoda a todos a minha volta e se não incomodou, tenho certeza, de que um dia irá.
Fiz o que pude para me tornar "normal", para viver sem pensar na morte, mas ela é meu amigo..é a unica certeza que temos..você já sabe o q esperar dela..
Humanos são estranhos..cada um tem o seu mundinho mentalmente..mas se vc mostrar o que pensa, eles não gostam..até repudiam...haha..estranho isso..
Prefiro terminar como eu mesma; não ser mais uma entre tantas muitas outras..
Não estou dizendo que agora será meu fim, não, jamais!
Agora será o meu recomeço, um ultimo recomeço..
E desejo um foda-se bem grande e gostoso para todos aqueles que se sentem incomodados comigo.
bjs!
Kel.

26 abril, 2017

4 paredes

As 4 paredes foram se fechando,
me sufocou até eu n aguentar mais.
Tornou-se minha casca, uma proteção..
Mas n tinha o que proteger..eu estava vazia..
Agora esta casca quebrou-se e estou perdida no mundo.
Sou uma esponja, absorvendo todos os sentimentos ao meu redor...
Me contorço em lágrimas e os sentimentos se esvaem..
Fico ao léu..
Ninguém..não há ninguém..
nenhuma mão amiga..Nada.
Não estou mais perdida entre 4 paredes.
Eu me perdi..apenas.

24 abril, 2017

Vazio

Encaro o monitor, penso no que escrever..
outrora tinha tantos sentimentos
hoje nada sai de mim.
Onde antes era a carne, manchada de sangue
violada e sofrida..
hoje está o vazio.
não sei se terei algo mais a escrever..
a melancolia passou, o sofrer passou.
antes eu tinha tanto a dizer..
agora nada mais..
apenas o nada mesmo..sem cor.
até as trevas me abandonou.

23 abril, 2017

Devaneio

Silêncio entorpecedor..
Frio..muito frio..
Trevas..
Eu.
Por um momento pensei..ah..
..deixa quieto.
Por um momento estendi minha mão..
ah...tenho que parar com isso.
Por um momento..
..esquece..
foi só um devaneio..
infantil..inconsenquente.
Momento de puro egoismo.
mas eu pensei q esse momento seria diferente..
mas eu n sei lidar com meus momentos..
nem com meus desvarios.. 
Coisas q imagino..e não sei pq..
se os fatos estão ali..na minha frente..
em meio a escuridão é tudo o que enxergo.. 
e mesmo assim..o que meus olhos não vê,
meu coração sente.
Quanta burrice é esse querer e jamais poder ter.
Melhor assim...

15 abril, 2017

Mar de Ilusões.

Estou neste bote, perdida no meio do mar..
está escuro, frio e não tem como eu pedir ajuda.
As vezes aparecem Navios..eu grito, aceno..
mas sou muito pequena..eles n me veem..
continuo navegando, perdida..
Vejo outros botes como o meu,
tento me aproximar, mas a medida em que chego perto
eles vão para a direção contrária.
Eu n quero incomodar ninguém..só queria uma compania..
Pois é ruim ficar neste mar de ilusões sozinha.
Desisto de navegar..está escuro demais..apesar que
se eu olhar para cima, as estrelas brilham mais e mais.
Deito..e encaro as estrelas..elas parecem ser uma boa compania..
Como eu queria estar perto delas..alias..
Perto daquela pequena estrela quase sem brilho..que conheço faz anos..
e que sempre esteve ali, pra conversar comigo.
Queria estar com vc..e não nesse mar que não acaba.
Estou perdida.
Me guie estrela..
ah..
triste fim.

11 abril, 2017

Amor

Primeiro tem a carne, depois ossos e sangue..
e bem no meio uma fina camada de gelo
Abaixo um cofre de metal e dentro desse cofre uma parede de madeira
essa madeira originou-se dos ramos espinhentos q envolvem meu coração..
e a cada decepção, uma nova camada se forma..
mas a rama de espinhos estará sempre lá
cada vez mais apertando..sangrando e ferindo..
e nenhum toque caloroso fará o gelo derreter..
se nem da primeira camada passam
jamais tocarão no meu coração
e curarão as feridas causadas pelos espinhos..
A camada de gelo só aumenta..
o cofre de metal já está gelado
e a parede de madeira inchada de tão molhada
a agua atravessa os espinhos e mistura-se ao sangue
e minhas feridas choram. 
Enxugo esta purulenta meleca que sai dele
não quero que ele apodreça, ainda..
Antes transformarei as feridas em armas,
O que era para ser um canteiro de flores
Floreceu noutra coisa..
sim..
uma coisa..
não é ódio..
nem tristeza..
muito menos antipatia.
Floreceu em trevas, 
e nas trevas permanecerá.